IURD – 10/07/2021 – Sábado

Pastor Ronaldo

I Samuel 16:7

O ser humano tem a tendência de olhar a aparência, o exterior. Tem até um ditado popular muito conhecido:

“O homem vale pelo que tem”

Tem pessoas que são simples e mesmo estando em uma situação financeira bastante favorável, costumam se vestir de maneira simples. Com isso, ao irem em determinadas lojas, como são aparentemente humildes, são desprezadas pelos vendedores.

Diferentemente dos homens, Deus vê o interior, mais especificamente, o coração.

Quando Samuel foi designado por Deus para ir a casa de Jessé ungir o futuro rei de Israel, O Altissimo foi muito claro com o profeta: “O homem vê o exterior mas Deus vê o coração”. Estando ele perante os filhos de Jessé, todos lhe foram apresentados e alguns deles chamaram a atenção do profeta pela aparência e porte físico, mas sempre Deus o orientava: Não é esse. Terminado o profeta de ver todos os filhos, perguntou ao pai deles se havia mais algum? Então lhe disseram que sim, Davi, que era pastor e estava apascentando ovelhas. Mandaram chamar e ele se apresentando ao profeta, Deus confirmou: É esse.

A forma que Deus olha para nós é muito diferente do que quando olhamos para alguém, repetindo, Ele olha o nosso interior, o nosso coração.

Aí vem a pergunta: Como estamos interiormente falando? Se Deus olhar para o nosso coração, ele irá se agradar?

Como estou por dentro?

Para Deus, aparência, posses, beleza não é nada.

O Espírito Santo não irá e nem pode habitar em corações que não agradam a Deus.

Existem pessoas, ou quem sabe nós mesmos, que aos olhos das pessoas que estão ao nosso redor somos aprovados, pessoas aparentemente boas, escolhidas mas que quando Deus olha, não aprova, não se agrada.

Diante disso, será que ao subirmos ao altar para fazer o sacrifício, será que Deus ao olhar, irá se agradar? Será que a pessoa está fazendo o verdadeiro sacrifício? Mas lembre-se: Não estamos falando de dinheiro somente, e sim, do geral.

Podemos enganar o pastor, os obreiros, os membros, mas não o Espírito Santo.

Diante disso, o pastor recomendou que se tivesse ou tenha alguém que está com algum valor no envelope e que não fosse o verdadeiro sacrifício, repetindo, não é pelo valor, que não subisse ao altar e buscasse fazer da forma correta, pois do contrário, seria melhor que nem colocasse o envelope no altar.

O Espírito Santo nós dá a oportunidade de não errar.

Deus abençoe a todos!

publicado
Categorizado como IURD

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *