IURD – 07/02/2021 – Domingo

Pastor Confirmar Nome

Jesus colocou diante de nós uma porta que ninguém pode fechar.

Qual porta é essa? A porta da salvação!

Como podemos entrar por essa porta? Dentre muitas coisas que podemos fazer, creio que é importante observarmos duas coisas: Guardar a palavra e praticar a fé.

As pessoas irão nos procurar para pedir ajuda aos que servem a Deus de verdade.

A perseguição irá aumentar e nós temos que estar preparados para isso.

Não podemos olhar o erro dos outros. Não podemos por exemplo: Apoiar a nossa fé em um pastor ou bispo. Temos que apoiar a nossa fé em Jesus.

Os homens de Deus do passado baseavam suas forças na palavra de Deus. Quando nossa vida tem base na palavra, não temos como cair.

A principal promessa para nossa vida é a da Salvação.

Jesus deixa bem claro: Basear a nossa fé. Apocalipse 3:11-13

Quem perde em prol de Jesus, já está no lucro.

Ser rejeitado por Deus é que complica. Se somos amigos de Deus, seremos inimigos do mundo e vice-versa.

Tudo será feito conforme a vontade de Deus. Quem está em Deus confia. Não teme.

Resumindo: Não é possível eu abrir as portas para os outros, se ela não estiver aberta para mim.

O segredo é a minha vida estar na palavra.

Tenho que estar forte para quando o diabo vier me confrontar. Tenho que estar decidido.

A igreja é como nós hoje!

Tenho que ficar atento para identificar as portas do mal em minha vida e fechar todas elas.

===== // =====

Estudo do Apocalipse

Promessas à Filadélfia

Conheço as tuas obras; eis que diante de ti pus uma porta aberta, e ninguém a pode fechar; porque tendo pouca força, guardaste a Minha Palavra, e não me negaste o meu Nome. Eis que Eu farei aos da sinagoga de Satanás, aos que se dizem judeus, e não são, mas mentem: Eis que Eu farei que venham, e adorem prostrados a teus pés, e saibam que Eu te amo. Como guardaste a palavra da Minha paciência, também Eu te guardarei da hora da tentação que há de vir sobre todo mundo, para tentar os que habitam na terra. – Apocalipse 3.9-10.

A igreja de Filadélfia tinha pouca força porque vivia entre os da sinagoga de Satanás, os falsos judeus que usavam da mentira para persegui-la. Mesmo assim, os cristão ali tiravam força do ato de guardar a Palavra do Senhor Jesus, que é a verdade.

Às vezes, parece que a mentira prevalece sobre a verdade, e os falsos sobre os verdadeiros. Afinal, uma mentira se espalha com rapidez, o mentiroso ganha notoriedade, e as vítimas dele, os verdadeiros, são humilhados e parecem fracos. Deus permite que isso aconteça por um tempo para provar e revelar os falsos e os verdadeiros, quem é trigo e quem é joio. No final, os que permanecem na verdade, na prática da Palavra d’aquele que é verdadeiro, serão justificados publicamente por ele. Ficará bem claro até para os falsos, que o Senhor Jesus amou os que são da verdade e se Agradou mais de sua oferta do que dos mentirosos.

Ainda que você pareça fraco, não tenha muitas condições humanas ou sofra nas mãos dos falsos, fortaleça-se com esta promessa do Senhor Jesus: “Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa. A quem vencer, Eu o farei coluna no templo do Meu Deus, e dele nunca sairá; e escreverei sobre ele o nome do meu Deus, e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do Céu, do meu Deus, e também o Meu novo nome. Quem tem ouvidos, ouça o que o Espirito diz as igrejas. – Apocalipse 3.11-13.

Há duas coisas nesta carta que se referem à localização de Filadélfia. A cidade era situada em uma região propensa a terremotos. Há registros de um grande terremoto que destruiu a cidade no ano 17 d.C. Devido aos constantes tremores sísmicos, os habitantes da Filadélfia costumavam sair de suas casas para acampar, temporariamente, em tendas fora da cidade, por medo. Nesse contexto, faz sentido a promessa: “A quem vencer, Eu o farei coluna no templo do meu Deus, e dele nunca sairá”. Imagine se aqueles que viviam inseguros e em constante medo da morte recebessem a promessa da estabilidade máxima de ser uma coluna no templo de Deus, do qual nunca mais precisariam sair ou fugir!

Quem é coluna no Templo de Deus nunca deve temer que é integrante da sinagoga de Satanás!

Outra característica referente à localização era que Filadélfia ficava ã beira de uma movimentada estrada que conectava Pérgamo ao Sul da Ásia Menor, ou seja, estava estrategicamente situada para alcançar um grande número de pessoas, de todos os tipos, que passavam por ali. Essa era provavelmente a porta aberta que Jesus mencionou, que ninguém poderia fechar – a oportunidade que os cristãos da Filadélfia tinham de espalhar o Evangelho a muita gente. Isso é um alerta para nós, cristãos, também hoje: quantas portas nos tem sido abertas para ganhar almas e espalhar a mensagem do Senhor Jesus? Será que temos tirado o máximo de proveito delas?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *