IURD – 03/12/2020 – Quinta-feira

Pastor Martins

Gênesis 3

Passagem que fala do fruto que não poderia ser consumidor por Adão e Eva.

Deus falou com o homem e a mulher que poderiam desfrutar de tudo o que havia no jardim exceto do fruto da arvoré da vida.

Eles poderiam de tudo, mas tudo mesmo, menos o fruto.

Tem coisas que são assim, como o que aconteceu no Eden. Tudo está à nossa disposição, mas devemos sempre observar aquilo que não podemos de modo algum desobedecer.

No casamento, o esposo pode desfrutar da esposa e vice-versa mas a única coisa que não se pode fazer é ferir o coração do amado. Não podemos tocar nesse “fruto” que é o “coração”.

Podemos conhecer o mal para saber lidar com ele.

No capitulo 7 Deus explica a importância dos bons olhos. Quando eles comeram do fruto, os olhos de ambos foram abertos.

Após isso, ambos viram a nudez do outro. O que era a nudez? Era o pecado. Eles viram o pecado um do outro. O pecado nos faz sentir vergonha não só de Deus mas como de outros e em alguns casos a nós mesmos. Trazendo isso para o casamento, é ver somente o erro do outro e não querer enxergar o seu próprio. Que tem bons olhos, consegue ver coisas boas mesmo que a pessoa esteja cheia de erros.

Podemos perceber que quando o casal está mal, ali podemos perceber a ausência de Deus.

No versículo 8, a palavra chave que transformou a maldição em bênção: O RECONHECIMENTO.

Se a pessoa está vivendo um problema no casamento é natural que as partes não reconheçam que pode ser parte do problema.

Tem momentos que a culpa é nossa. Nós temos que mudar com Deus. Nós temos que mudar com a pessoa. Quando reconhecemos que existe um mal, que é um espírito maligno, quem é sábio não irá discutir, não irá jogar palavras que ofendam a pessoa.

Pela pessoa ter reconhecido que era o mal agindo, ela toma boas atitudes que joga por terra todos os planos do inimigo.

Dois ladrões em uma cruz, um reconheceu seu erro e que Jesus era a solução. Então esse o mestre conseguiu salvar, o outro que não conseguiu ver seus erros, não teve salvação.

Jesus viu a sinceridade dele na mudança.

É difícil? Sim. Mas por isso temos a necessidade do Espírito Santo.

Quando acontece algum problema no seu casamento, temos que reconhecer. Foi meu erro? Não ou sim? Diante da resposta tomamos uma atitude.

Vamos fazer uma campanha na quinta-feira para derrotar o espirito destruidor de sonhos. Ele atua em nossa mente falando que não iremos conseguir e que nada irá mudar.

O objetivo é meditar na Palavra de Deus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *